sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Equipamentos para o hospital

Recebi do Canduca o e-mail cujo conteúdo posto abaixo:


Meus Amigos e minhas amigas,
Depois de muita luta, principalmente do Deputado Federal Dr. Andre Zacharow e sua equipe, consegui emplacar meu pedido dos equipamentos para funcionar nosso novo hospital!
Quando em meados de 2010 anunciei a construção do novo hospital houve descrença geral, também pudera, até então ninguém na história de Antonina, havia ousado tanto. Mas, segui em frente com otimismo e determinação.
Já no início de 2011, iniciei a demolição do velho hospital Silvio Bitencourt. O ceticismo foi geral, lembro ainda de alguns comentários: "...agora é que piorou nem o velho teremos mais, quanto mais o novo...". No entanto, apesar de todos os problemas, principalmente os decorrentes do acidente natural de março de 2011 e seus desdobramentos, os quais são de pleno conhecimento do nosso povo, a construção do novo hospital não parou. Para isso muitos sacrifícios tiveram de ser superados e muitas outras prioridades e sonhos foram postergados.
Não se trata de um simples hospital, mas sim de uma construção arrojada, com mais de dois mil metros quadrados, onde todo Antoninense daqui pra frente, irá cuidar de sua saúde dignamente.
Enfim, no encerramento do meu mandato em dezembro de 2012, com muito orgulho, entreguei à população Capelista o NOVO HOSPITAL PRONTO.
Entreguei também, uma emenda parlamentar do Deputado André Zacharow no valor de R$ 2.500.000,00 (dois milhões e quinhentos mil reais), essa emenda também fora motivo de muitos questionamentos, diziam até que ela não existia, que era invenção minha.  No entanto, provei à imprensa com farta documentação que realmente ela existia, e que estava em tramitação/estudos no Ministério da Saúde, geralmente essas tramitações em Brasília são morosas e meticulosas, requerendo muita perseverança de quem almeja os recursos.
 Mas, é isso ai meus amigos e minhas amigas, como diz o ditado: “o único lugar em que sucesso vem antes do trabalho é no dicionário”, nosso trabalho foi finalmente recompensado!
Temos aprovado pelo Ministério da Saúde do Governo Dilma o valor de R$ 1.900.000,00 (hum milhão e novecentos mil reais) para aquisição de todos os equipamentos e móveis necessários ao pronto funcionamento do nosso novo hospital. Ou seja, teremos o nosso tão sonhado e batalhado hospital FUNCIONANDO!
Não posso deixar de agradecer o empenho de todos os funcionários da Prefeitura Municipal de Antonina, que diretamente ou indiretamente me ajudaram a realizar esse sonho.
Quero dedicar  uma homenagem especial ao Deputado Federal André Zacharow e ao Deputado Estadual Alexandre Cury, sem esses apoios nada conseguiria. Escolhi bem os meus parceiros, tenho certeza de que Antonina também saberá escolhê-los na próxima eleição.
E, para que não fique dúvidas da iniciativa e do apadrinhamento político do pedido,   segue anexo a portaria recente do Ministério da Saúde se referindo a  portaria do final do ano de 2012, só pra evitar que surjam pára-quedistas querendo pegar “carona” neste projeto.
Muito obrigado, Deputado Zacharow por acreditar em mim e em Antonina, só Deus na sua infinita bondade saberá recompensá-lo, abençoando o senhor, Dona Eunice e toda sua família. 

Carlos Augusto Machado (Canduca)
 Prefeito Municipal de Antonina - Gestão 2009/2012.  

      

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

TV Antonina Viva

SAMAE licita hidrômetros

Antonina tem cerca de 5400 redidências e a maioria que recebe água do SAMAE não tem hidrômetros. Para sanar esse problema O SAMAE abriu processo licitatório visando adquirir 3 mil novos hidrômetros. O Edital foi publicado em abril e cinco empresas participaram com propostas, ficando 4 habilitadas para o Pregão Presencial.
video
(Reportagem e edição: Erly Welton Ricci
Imagens de José Cahue de Camargo Machado)

Na última sexta-feira, 15, o Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgotos - SAMAE, abriu o pregoeiro designado conforme Portaria 118/2009 publicada no Diário Oficial, para os procedimentos inerentes a Sessão do Pregão com a finalidade de contratação de empresa para o fornecimento de 3 mil hidrômetros novos, no valor unitário de R$ 51,82 paa um período de 12 meses, totalizando R$ 155.460,00.


Participaram do Pregão as empresas Elster Medição de Água SA, Energyrus Saneamento LTDA, Lao Indústria LTDA e Sensys Metering Systens do Brasil LTDA. A Sensus parou o lance em R$ 40,30; a Energyrus deu um lance final de R$ 37,20 e a Lao Indústria parou os seus lances em R$ 36,10, ficando a Elster vencedora com o lance de R$ 36,00.


A proposta inicial da Elster foi de R$ 41,00, a melhor proposta, Energyrus apresentou proposta inicial de R$ 43,90; a Sensus Metering Systens de R$ 43,00; A Sappel de R$ 50,00; a Lao Indústria de R$ 44,00.


A empresa Sappel do Brasil LTDA foi considerada desclassificada por não estar enquadrada ao limite estabelecido no inciso VIII art. 4º da Lei 10.520/2002.
Após a aclamação, foram dadas as vistas a todos os presentes nas propostas e documentos do vencedor, segundo Ata da Sessão do Pregão Presencial, Processo nº 05, Edital nº 02.


A reportagem da sessão em vídeo foi uma primeira experiência para a implantação da TV Virtual que estará funcionando no site da Prefeitura em breve.

TV ANTONINA VIVA

Fandango do Mestre Romão no Theatro Municipal


video

No último sábado, 23, o Grupo de Fandango do Mestre Romão de Paranaguá fez uma apresentação no Theatro Municipal de Antoina. As apresentações de Fandango, que acontecem todos os finais de semana, faz parte do evento "Mes do Fandango", que tem como objetivo resgatar a tradição folclórica do litoral paranaense em Antonina.

terça-feira, 22 de abril de 2014

Canduca recebe Ademadan e técnicos da Sorbonne
Os técnicos e professores da Sorbonne no gabinete do prefeito
O prefeito Carlos Augusto machado, Canduca, recebeu ontem em seu gabinete a equipe de pesquisas e geoprocessamento da Ademadan – Associação de Defesa do Meio Ambiente e do Desenvolvimento de Antonina com vistas a firmar uma parceria para estudos dos morros do município.
Explanação dos projetos na sede da ADEMADAN

Canduca explanou sobre a necessidade da execução do projeto de geoprocessamento dos morros, a começar pelo Morro das Laranjeiras por vários motivos, um dos quais, estabelecer regras e limites para o povoamento e a preservação ambiental, evitando, dessa maneira, que ocorra tragédias como as que aconteceram recentemente em Santa Catarina. O prefeito pretende ainda transformar todo o complexo que envolve o Morro das Laranjeiras e o Morro do Bom Brinquedo em um parque municipal. O projeto, além da preservação e conservação ambiental, servirá para criar novas espaços para o turismo e alavancar o desenvolvimento de Antonina.
O assoreamento da baía, um dos temas mais preocupantes do município, também esteve na pauta. Deverá ser efetivado um projeto em parceria com a Ademadan, parceria que se estende às universidades de Ferrara, Sorbone e UFPR, para o monitoramento do rio Cachoeira e recuperação da mata ciliar.
A Ademadan mantêm parceria com a Universidade de Ferrara, na Itália, Universidade de Sorbonne, na França, Universidade Federal do Paraná e Universidade Espírita.
Estiveram no Gabinete do prefeito os membros franceses da equipe técnica do projeto dos Morros, da Universidade de Sorbone, Frédéric Bertrand (Sorbonne - Paris 1), Brice Anselme (Sorbonne - Paris 1) e Nicolas Becu (CNRS); os membros da equipe técnica que são da UFPR, Leonardo José Cordeiro Santos, Eduardo Vedor de Paula, Alexei Nowatzki, Ana Paula Mikosik e Carolina Mesquita.
Estiveram ainda no gabinete outros integrantes da equipe, como Maria Silzi Mossato, pela ADEMADAN, Nicole Pistelli Machado, pela parceria entre a Universidade de Ferrara e ADEMADAN, Eliane Beê Boldrini Faculdades Integradas Espírita e ADEMADAN, Lélia Valéria Machado da Fonseca, pela ADEMADAN, e Ariel Ramon Dantas da Fonseca, pela ADEMADAN.
___________________________________________________________________
História - A Universidade de Paris. fundada em 1257, é dividida em treze universidades autônomas, mantidas com recursos públicos. Quatro dessas universidades públicas passaram a compartilhar o nome de Sorbonne e estão parcialmente instaladas no sítio histórico da rue des Écoles, no V arrondissement, na área central de Paris:Universidade de Paris I (Panthéon-Sorbonne), que também inclui o antigo Observatório da Sorbonne; Universidade de Paris III (Sorbonne Nouvelle); Universidade de Paris IV (Paris-Sorbonne); Universidade de Paris V (Paris Descartes), que tem uma de suas unidades (a Faculdade de Ciências Humanas e Sociais - Sorbonne) instalada no prédio.
O mesmo sítio abriga também a reitoria da Academia de Paris, a École des chartes, a École pratique des hautes études, os Cursos de Civilização Francesa da Sorbonne e a Biblioteca da Sorbonne.
Em frente, estão o Lycée Louis-Le-Grand (escola secundária) e o Collège de France. Também nas proximidades encontram-se o Pantheón e o Jardim do Luxemburgo, onde se encontra o Senado.
Fonte: Wikipedia
__________________________________________________________________

segunda-feira, 25 de março de 2013

Festival Sabores do Litoral


Pelo terceiro ano consecutivo, a Concessionária Ecovia, em parceria com a ADETUR e ABRASEL LITOPAR, promove o Festival Sabores do Litoral.
De 30 de maio a 30 de junho, as cidades de Antonina, Morretes, Paranaguá, Matinhos, Pontal do Paraná, Guaratuba, além da Ilha do Mel, vão oferecer o melhor da gastronomia litorânea a quem visitar a região.
Nas duas últimas edições, o evento gastronômico integrou as cidades do litoral paranaense e os cerca de 30 restaurantes participantes venderam mais de 3,5 mil pratos (alguns criados com exclusividade para o Festival).
Para o diretor superintendente da concessionária, Davi Terna, o crescimento do Festival é visível. “Tivemos aumento de 35% nas adesões de restaurantes em 2012 e certamente teremos outras este ano. Nossa intenção, desde o início, foi incluir o Festival no calendário permanente de eventos do litoral do Paraná”, garante.
Serviço:
Festival Sabores do Litoral – 30 de maio a 30 de junho, promovido pela Ecovia em parceria com a Agência de Desenvolvimento do Turismo Sustentável do Litoral do Paraná – ADETUR Litoral e Associação de Bares e Restaurantes – ABRASEL LITOPAR.
Restaurantes do litoral interessados em participar devem se inscrever de 20 a 31 deste mês pelo e-mail saboresdolitoral2013@gmail.com.

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

IPHAN restaura futuro prédio do Arquivo Histórico de Antonina


08/02/2013
Arquivo Historico de Antonina-PR

A história da ocupação do litoral paranaense, as relações entre Antonina, Paranaguá e Curitiba e os documentos referentes ao porto e às Indústrias Matarazzo. Esses são apenas alguns dos registros encontrados nos livros pertencentes ao Arquivo Público de Antonina. Para preservar esse material, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan-PR), em parceria com a prefeitura de Antonina, está restaurando o prédio da antiga Casa do Boi, que passará a abrigar o Arquivo Público da cidade.
A obra, viabilizada através de recursos do PAC Cidades Históricas, foi iniciada em novembro de 2012 e tem previsão de entrega para o primeiro semestre de 2013. O valor investido é de R$ 454 mil. O projeto arquitetônico foi desenvolvido de acordo com os critérios usuais de intervenção em cidades históricas utilizados pelos órgãos de proteção ao patrimônio cultural.

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

O carnaval mais bonito do Paraná


Daniel Castellano/Agência de Notícias Gazeta do Povo
Daniel Castellano/Agência de Notícias Gazeta do Povo / A escola A escola "Brinca pra Não Chorar" trouxe o enredo "Quando se fala em carnaval"
LITORAL

Escolas de samba animam domingo de carnaval em Antonina

O desfile das seis escolas de samba começou às 21 horas e durou até a madrugada, com público estimado pela organização de aproximadamente 50 mil pessoas

pra roer a roupa da cultura


oratoCuritiba ganha uma nova revista mensal de cultura, pra marcar a arte genuinamente curitibana  e ajudar a roer as tribos de Geena que insistem em expor sua mediocridade acima da criatividade. O Rato quer fazer saber que Curitiba não é só Paulo Leminsky ou Dalto Trevisan, mas também Cláudio Kambé, Tiziu, Confraria da Costa, Namorada Belga, Murillo da Rós e há ainda muito mais que vampiros e polaquinhos tomando sangue de boi e outros drinks gelados.

sábado, 13 de outubro de 2012

Mais de 200 pessoas na Operação Limpeza Baía de Antonina


Porto do Cabral, onde foram descarregados todo o lixo recolhido na baía

Pescadores, estudantes de diversas escolas de Antonina, grupo dos Desbravadores da Igreja Adventista, Secretaria de Meio Ambiente e Secretaria do Trabalho, sob a coordenação do DRS - Desenvolvimento Regional Sustentável/Antonina, participaram no último final de semana de um grande mutirão para limpar a Baía de Antonina e o seu entorno. Mais de duzentas pessoas participaram do evento cujo objetivo, além de deixar a baía limpa, é conscientizar a comunidade para que esta não jogue o lixo no mar, nas ruas ou em terrenos baldios. Visa também preparar a cidade para o programa de coleta seletiva, que deverá ser implantado em Antonina nos próximos meses.


Distribuição de material aos estudantes, no sábado, na concentração feita na Igreja do Perpétuo Socorro


Desbravadores no barracão de reciclagem, depois da coleta realizada no Portinho, no Domingo

No sábado, estudantes de diversos colégios participaram coletando lixo reciclavel desde a Praia dos Polacos até o Pinheirinho, passando pela Prainha e Ponta da Pita, enquanto os pescadores da Colônia de Pesca e os barqueiros do Clube Náutico recolhiam o lixo de toda a baía, desde a Ponta Grossa, Ilha do Teixeira até a foz dos principais rios que desaguam no mar. O mutirão prosseguiu no domingo (15/03) com a participação de mais de 50 pessoas do grupo Desbravadores, da Igreja Adventista, por terra na região da Graciosa de Cima, Graciosa de Baixo e Portinho. No mar, os pescadores continuaram a recolher o material jogado na baía.


Centenas de quilos de lixo acondicionados em bags e prontos para a reciclagem

Por terra, os estudantes e desbravadores conversaram com os moradores, de casa em casa, sobre a importância de deixar separado o lixo reciclável e não jogá-los no mar, nas ruas ou nos manguezais. O trabalho em terra teve a coordenação da Secretaria do Meio Ambiente, e no mar da Colônia de Pescadores.

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Antonina vive a Paixão de Cristo

O diretor Rafael Camargo (à esquerda) e o ator e bailarino André Néri
que interpretou Cristo pelo terceiro ano consecutivo 
_____________________________
(Texto: Erly Ricci. Fotos: Erly e Flávia Kalline)
_______________________
A oitava edição da 'Paixão de Cristo Segundo Antonina', espetáculo religioso escrito e dirigido por Rafael Camargo, levou uma multidão às ruas do centro histórico. A encenação,teve a participação de 20 atores profissionais, com destaque para o ator e bailarino André Néri, que interpretou Cristo pela terceira vez consecutiva, e cerca de 300 figurantes da comunidade. 

Partindo da Estação Ferroviária, e seguindo em procissão até a Igreja São Benedito ao toque pausado dos tambores, a encenação percorreu um trajeto de mais ou menos um quilômetro, passando pela Rua Carlos Gomes da Costa, pelo Centro Histórico, pela Feira-Mar, até chegar à Igreja Matriz. Foram duas horas e meia de muita emoção, com a participação da Filarmônica Antoninense. 

O evento já entrou no calendário turístico da cidade. Nesta época do ano, muitos turistas chegam à cidade para prestigiar o trabalho realizado pelo grupo na Sexta-Feira Santa. 


domingo, 13 de março de 2011

Antonina vive o pior desastre da sua história

No último final de semana, a cidade de Antonina viveu a pior tragédia da sua história. A última grande enchente que se tem notícia aconteceu em 1979, e não chegou nem 10% da proporção do desastre natural da última sexta-feira. Uma forte chuva iniciada pontualmente à primeira hora da tarde de sexta-feira, 10, e com cinco horas de duração, anunciava, junto com o histórico de chuvas das últimas semanas, um desastre eminente: enchentes no centro da cidade, na Pita e no Jardim Maria Luiza; desabamentos na Laranjeiras, Caixa D'água, e na Graciosa de Cima, deixaram um rastro de lama por toda a cidade e duas mortes por soterramento.
As fotos abaixo, datadas mas fora de ordem cronológica, mostram o tamanho da tragédia. Algumas foram feitas antes de acontecer, junto com a Defesa Civil, e mostra, por exemplo, casas do Bairo Laranjeiras que não existem mais.

Sobrou muita lama









Laranjairas depois dos desabamentos...
... e algumas horas antes
Avenida Conde Matarazzo
Enchentes no Maria Luiza




Laranjeiras

A operação do Corpo de Bombeiros...
... no resgate de uma vítima
Alagameno na rua Coronel Marçalo...

... e Dr. Bruno


Casas da Laranjeiras que não existem mais




O primeiro desabamento, na rua Nenê Chaminé
Início do desabamento na Caixa D'Água
enchentes um dia antes da tragédia
Na Avenida Thiago Peixoto
Na Mestre Adriano

segunda-feira, 25 de maio de 2009

TV ANTONINA VIVA

video

Na última sexta-feira, 22, foram entregues os diplomas para os formandos dos cursos de cozinheiro e mecânica de automóveis realizados pela Secretaria do Trabalho, Indústria e Comércio e Agência do Trabalhador de Antonina. A cerimônia de formatura foi realizada no auditório da Estação Ferroviária, com a presença do prefeito Carlos Augusto Machado (Canduca), do secretário Márcio Henrique Silva, do presidente da Câmara de Vereadores, Luiz Carlos de Souza e da vereadora Margarete da Associação, além de representantes do SINE e funcionários da Agência do Trabalhador de Antonina

segunda-feira, 16 de março de 2009

Cores da Terra

Exposição mostra a riqueza da argila antoninense



Mais de cem pessoas compareceram no coquitel de abertura da exposição de cerâmica "Cores da Terra, da ceramista Silzi Mossato, que está sendo realizada no Theatro Municipal até o final deste mês. A exposição mostra objetos cerâmicos (máscaras, luninárias e vasos para bromélias) feitos com argilas de Antonina e tem como objetivo, além de mostrar os trabalhos artísticos e artesanais da ceramista, expor a grande riqueza do solo antoninense. São argilas de várias cores e níveis de plasticidade e, segundo Silzi Mossato, uma das melhores do Brasil, pois "permite fazer trabalhos de cerâmica vitrificada com uma única queima", propriedade que nem a argila mais comercializada no país tem, diz.

A cereamista Silzi Mossato (ao centro) com o secretário de Cultura, Robison Marciniaki e esposa


O trio de chorinho e bossa composto por Saul Gonçalves (violão), Luiz Fernando da Silveira Bueno (cavaquinho) e Juan Luiz Gaspar (pandeiro) abrilhantou o coquitel de abertura

Em Antonina se consegue argila de várias cores e tonalidades, como a argila vermelha, para panelas e vasos mais rústicos, a argila preta, a cinza, a amarela e a branca. Esta última com uma enorme quantidade de caulim, que é o material usado para cerâmica fina e porcelana. A exposição, promovida pela Secretaria de Cultura do município em parceria com ONG Organização de Cultura e Cidadania de Sol a Sol (OSS), mostra trabalhos feitos com algumas dessas argilas e pode ser vista de segunda a sábado, horário comercial, no saguão
do Theatro Municipal.





Comente